Copa do Mundo e geopolítica

Oi pessoal,

Que tal abordar a Copa do Mundo pelo lado da história e da Geopolítica? Ou melhor, as Copas.

Trataremos aos poucos desse assunto aqui no HO.

Começaremos com uma imagem, uma tabela que mostra os anos das Copas, o país que foi sede, quantas seleções disputaram as eliminatórias, quantas disputaram o torneio e quem foi a seleção vencedora. A análise desses números diz muito sobre o mundo de cada período.

Análise dos números

A primeira Copa foi realizada no Uruguai em 1930. Todos os (poucos) países membros da FIFA foram chamados, não houve a necessidade de fazer eliminatórias. Muitos países se recusaram a disputar um campeonato em uma região considerada distante.

Outro ponto interessante é a periodicidade. O evento é realizado a cada 4 anos. Por que não houve Copas em 1942 e 1946? A resposta é simples: Segunda Guerra Mundial.

Até os anos 1950 o número de seleções que participaram das eliminatórias permaneceu relativamente estável, apresentando pouca variação.

A partir de 1958 vemos um rápido crescimento do número de países inscritos nas eliminatórias. Alguns períodos se destacam por razões diferentes:

  • 1958 – 1986
  • 1994 – 2010

A que se deve este crescimento?

Para o período dos anos 1950 ao começo dos anos 1980 um fator é decisivo: a descolonização afro-asiática. Conforme as colônias europeias se tornaram países independentes o número de países no mundo aumentou. O reflexo não é direto pois muitas vezes esses novos países mergulharam em crises ou guerras civis que os impediram de participar do torneio, mas o impacto ainda assim é nítido. Vale o mesmo para os Jogos Olímpicos.

Para o período a partir dos anos 1990 a explicação é o fim da Guerra Fria e o colapso do bloco socialista: URSS, Iugoslávia e Tchecoslováquia se fragmentaram gerando mais de vinte novos países.

Alguns jogos foram extremamente simbólicos, trataremos nos próximos posts, acompanhe!

 

%d blogueiros gostam disto: