Irã e Hong Kong: live e dicas

Perdeu a live sobre Irã e Hong Kong?

Sem problemas, aqui vai o vídeo.

Nessa live nós acabamos citando vários outros posts e vídeos. Vamos colocar os links todos neste post.

 

Se quiser se aprofundar no tema dos 40 anos da Revolução Iraniana, esse post traz a nossa live sobre o assunto e outros links bacanas.

Também vale a pena clicar aqui para saber mais do confronto indireto entre Arábia e Irã.

E aqui para saber como a tensão entre EUA e Irã ameaça outros países na região.

Discutimos também Hong Kong.

Já fizemos posts e lives sobre o tema também.

Este post aqui trata especificamente de Hong Kong e das questões atuais.

E nesse post aqui você encontra nossa live sobre a origem da atual crise em Hong Kong, bem como um pouco mais sobre a China

 

Curte nosso trabalho?

Vem conhecer e assinar nosso canal no YouTube.

Tá fazendo prova ou quer já se preparar?

Dá uma olhada na nossa REVISÃO ONLINE de ATUALIDADES e nos nossos outros cursos online.

Colômbia: líder em deslocados internos na América Latina

Oi pessoal, no último post da série sobre refugiados e imigrantes vamos falar de Colômbia

Por que falar de Colômbia?

Porque o país é o maior afetado nas Américas pelo deslocamento da sua própria população e isso é uma excelente questão para cobrar em prova, em especial quando só se fala de Venezuela.

Quer contextualizar esse post aqui? Volta nesse, esse, esse e esse, os posts recentes sobre imigrantes e refugiados a parti do novo relatório da ONU. Pra ver o relatório,  clique aqui.

 

Vamos ao mapa?

Esse é o mapa que mostra os deslocados internos pelo mundo, ou seja, pessoas que não saíram de seus países mas que foram forçados pela violência a sair de suas regiões.

Pode parecer “menos mal” do que cruzar fronteiras, mas não é. Se o fato se dá em um país com várias religiões ou etnias, o deslocado muitas vezes pode ser obrigado a ir a uma região totalmente diferente da sua, sofrendo até mesmo marginalização. E mesmo em um país como a Colômbia, mais homogêneo, esse deslocado pode ser obrigado a viver nas ruas, em situação precária ou sem emprego dada a ausência de laços com o local.

 

E por que destacar a Colômbia?

Porque hoje em dia fala-se muito da Venezuela, e isso pode gerar diversos erros de análise e pegadinhas para quem faz prova. Seria um erro “comum” pensar que a Venezuela tem muitos deslocados internos, mas os venezuelanos fogem para os países vizinhos (veja aqui), inclusive para a Colômbia.

A Colômbia, portanto, detém dois destaques: maior número de deslocados internos e maio número de venezuelanos!

 

E por que há tantos deslocados internos?

Por causa do longo conflito entre as guerrilhas e o governo central. Este conflito só terminou em 2016, após aproximadamente 50 anos. Na soma dos anos, os deslocados foram aumentando em número.

Quer saber mais desse conflito? Dá uma olhada aqui e  aqui, vale a pena para se aprofundar.

Já conhece nossos curso online?

Se não conhece ainda, vem dar uma olhada, tem muita coisa boa. É só clicar aqui.

Venezuela: refugiados e imigrantes

Oi pessoal, hoje falaremos do fluxo de deslocados da crise da Venezuela

Como dissemos nos posts anteriores (aqui, aqui e aqui), recentemente a ONU divulgou seu relatório chamado Global Trends, que serve de base e referência para os estudo sobre o tema e, também, para as questões de provas. Se você quiser ver o documento original, clique aqui.

Não lembra a diferença entre refugiados e imigrantes? Dá uma olhada nesse vídeo aqui.

Hoje vamos focar na crise da Venezuela

Primeiramente, é bom lembrar: quem define se aceita alguém apenas como imigrante ou também como refugiado é o país de destino. Isso porque refugiados tem direitos que os imigrantes não tem, e que muitas vezes incluem ajuda financeira.

No relatório da ONU já se fala em mais de 3 milhões de deslocados (mapa abaixo).

 

Posteriormente, a ONU divulgou um número total próximo de 4 milhões, somando já o primeiro semestre de 2019.

Neste novo número, o Brasil aparece como tendo 168 mil venezuelanos em seu território, diferente do mapa acima.

Como tudo em Atualidades, os números são apenas aproximações.

Quer saber mais da crise venezuelana?

Fizemos uma série de posts no começo do ano que podem ajudar.

Esse aqui faz um resumo da crise.

Esse outro mostra os apoio internacionais.

Este e este destacam a figura de Juan Guaidó, o principal líder opositor.

Tem também essa vídeo aula sobre América Latina com trechos interessantes para esse tema.

Já conhece nossos curso online?

Se não conhece ainda, vem dar uma olhada, tem muita coisa boa. É só clicar aqui.