Live sobre China, democracia e autoritarismo

Perdeu nossa Live sobre China a partir das questões de Hong Kong?

Sem problema, e só dar uma olhada aqui.

Tema forte pro ano, cheio de relações que os professores Daniel e Rodolfo exploraram na transmissão da semana passada.

Tem também um post sobre Hong Kong aqui mesmo, é só clicar.

Já viu nossas REVISÕES online? Vale a pena, clica aqui!

 

Charge a partir do Massacre da Praça Celestial – 3

Oi pessoal, este post traz uma charge feita a partir do massacre da Praça da Paz Celestial

É muito comum que charges sejam releituras de imagens famosas. Para interpretar corretamente, é preciso conhecer tanto a imagem original, quanto a referência que se faz.

Perdeu nossos posts anteriores sobre sobre o Massacre da Praça da Paz Celestial e outras referências?? Dá uma olhada aqui, aqui e aqui também.

Vejamos mais um exemplo.

 

Este caso é curioso.

Edward Snowden, o ex-agente da CIA que vazou segredos do governo dos EUA, inicialmente refugiou-se na China.

O argumento era que sua liberdade estaria ameaçada pelo governo dos EUA.

A charge ironiza o fato: usa os tanques para lembrar que a China é uma ditadura que não respeita as liberdades civis, novamente uma referência aos fatos de 1989. Ao mesmo tempo, um soldado chinês garante que as liberdades civis de Snowden serão respeitadas.

Para saber mais sobre Snowden e sobre as questões vinculadas à internet, veja este vídeo e também este aqui.

Vai fazer prova ou concurso público? Veja nossos cursos de SociologiaFilosofia e Atualidades aqui nesse link e dê aquele impulso a mais na sua preparação.

Conheça também nosso canal no YouTube.

Charge a partir do Massacre da Praça Celestial – 2

Oi pessoal, este post traz mais duas charges feitas a partir do massacre da Praça da Paz Celestial

É muito comum que charges sejam releituras de imagens famosas. Para interpretar corretamente, é preciso conhecer tanto a imagem original, quanto a referência que se faz.

Perdeu nossos posts anteriores sobre sobre o Massacre da Praça da Paz Celestial e outras referências? Dá uma olhada aqui e aqui também.

Vejamos mais dois exemplos.

 

 

As duas charges usam a referência aos tanques e ao manifestante como metáfora do autoritarismo contra o povo.

As duas se passam, desta vez, no Irã, onde também há um governo autoritário. E nas duas há referências aos questionamentos que a população faz ao governo.

Na primeira, o manifestante pergunta “onde está meu voto?”. Na segunda, em que aparece a data de 2009, o manifestante está usando as redes sociais como forma de denúncia.

Assim como no post anterior, o conhecimento dos detalhes facilita a compreensão mas é possível deduzir que as duas tratam de eventos onde houve repressão.

Na verdade, as duas tratam as eleições de 2009, em que houve acusação de fraude (por isso a pergunta do manifestante). O governo reprimiu as manifestações e abafou a notícia, mas a comunidade internacional soube dos fatos pelas redes sociais (por isso o uso do Twitter na segunda charge).

Vai fazer prova ou concurso público? Veja nossos cursos de SociologiaFilosofia e Atualidades aqui nesse link e dê aquele impulso a mais na sua preparação.

Conheça também nosso canal no YouTube.